Casa da Criança de Tupã: um trabalho de amor espetacular

Métodos terapêuticos envolvendo animais como cavalos e cães são utilizados para benefício dos residentes. Veja as fotos.

Talvez a maioria dos tupãenses já passou na entrada principal da cidade e viu muros verdes bem altos, e até sabe que ali fica a Casa da Criança, mas poucos devem conhecer o que existe e o que é feito naquelas instalações.

casa-crianca-tupaA Casa da Criança de Tupã é uma instituição que comporta atualmente 200 residentes, mantidos pelo SUS – Sistema Único de Saúde e possui estrutura de qualidade, que conta com o trabalho de 240 funcionários, dentre eles médicos, fisioterapeutas, psicólogos e nutricionistas. O local possui áreas verdes e de lazer, hospital, cozinha e até cinema e capela que atende pessoas com necessidades especiais físicas e mentais e que realmente precisam ficar internados como residentes. São crianças, jovens e adultos que têm dificuldade de locomoção, muitos devido à paralisia cerebral; de alimentação; de comunicação responsável pela fala e expressões verbais e não-verbais; de relacionamento; enfim, pessoas que precisam de atenção dedicada durante 24 horas por dia.

Para auxiliar no tratamento de pacientes portadores de deficiências ou necessidades especiais, a Casa da Criança dispõe da Equoterapia e da Cinoterapia que ajudam no desenvolvimento físico, psicológico, educativo e social dos internos.

Equoterapia

casa-crianca-tupa-02

A Equoterapia envolve áreas multidisciplinares de saúde e educação através da utilização do cavalo. Ao praticarem a atividade, os pacientes passam por um relaxamento corporal e obtêm melhoras no equilíbrio e na postura. O trabalho é feito com pacientes que são vítimas por exemplo, de paralisia cerebral. Atualmente a instituição conta com o auxílio de profissionais em fisioterapia durante as sessões, mas a terapia pode ser acompanhada por equipes de fonoaudiólogos, psicólogos e terapeutas ocupacionais e os cavalos devem ser treinados antes de realizarem a atividade.

Cláudia de Oliveira Barreiros
Cláudia de Oliveira Barreiros

Conforme explicou a fisioterapeuta Cláudia de Oliveira Barreiros, antes de colocar o paciente em cima do cavalo, os médicos fazem uma avaliação e indicam se eles têm condições de montar. “Geralmente os pacientes que não podem montar são aqueles que tem alguma luxação de quadril. Neste caso, a Equoterapia pode prejudicá-los ainda mais”, explicou. Entretanto, se houver alguma limitação que o impeça de realizar a atividade, ele ainda pode ter contato com o animal, ajudando no banho e na alimentação.

São 5 animais, sendo que o destaque vai para o cavalo “Buteco”, muito querido pelas crianças que realizam a equoterapia.

Cinoterapia – Cães que ajudam no tratamento

Karina Lara de Oliveira
Karina Lara de Oliveira

A Cinoterapia, também é feita pela entidade e envolve a atuação de cães na finalidade de melhora física, psíquica e emocional dos pacientes com necessidades especiais. Karina Lara de Oliveira, Educadora Física da Casa da Criança, explicou que a atividade acalma os pacientes mais agitados. “Se tem atendimento com a dentista, primeiro nós passamos atendendo os pacientes com os cães para que percam o medo e isso ajuda bastante”. Em outros casos, auxiliam no processo do desenvolvimento de locomoção, quando o residente leva o cachorro para passear.

Amor incondicional

A Casa da Criança tem ‘algo a mais’, além de toda estrutura física com equipamentos e construções: tem profissionais que em primeiro lugar são pessoas que olham para o próximo com amor incondicional, tratam o próximo como alguém da família, cuidam do conforto dessas pessoas que já trazem um sofrimento pela saúde debilitada, acolhem bem a todos que ali visitam e despertam o sentimento cristão de amor ao próximo, pelo exemplo do seu trabalho nos pequenos gestos e palavras.

A Casa da Criança fica na Rua João José Sabongi, 495, na Vila Independência em Tupã. O telefone para contato é 14 3404-1070.