Dia do Cardiologista é comemorado em agosto

Profissionais que “fazem bem ao coração” são lembrados no dia 14.

COMPARTILHAR
Luís Alberto Andrade Bueno

O dia do cardiologista é comemorado desde 2007 no Brasil, data escolhida aleatoriamente pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, com o intuito de alertar a população e reforçar a necessidade dos cuidados com o coração, explicou em entrevista à Rádio Jovem Pan Tupã 89.5 FM, o cardiologista e gerente médico do AME Tupã (Ambulatório Médico de Especialidades), Luís Alberto Andrade Bueno.

Segundo o cardiologista Luís Alberto, o profissional especializado nesta área tem como função o tratamento e a prevenção de doenças relacionadas ao coração e ao sistema circulatório, o diagnóstico de doenças relacionadas com as artérias e bloqueios de artérias tratando também diversas outras patologias que estão relacionadas com as doenças cardíacas, como por exemplo a dislipidemia (aumento da taxa de lipídios – gordura no sangue), o diabetes inicial, a hipertensão arterial, sendo esses grandes fatores de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Segundo dados do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DETASUS), houve um aumento de 13% no número de internações de jovens por infarto no último ano (2016). E de acordo com a OMS – Organização Mundial da Saúde, cerca de 17,5 milhões de pessoas morrem todos os anos vítimas de doenças cardiovasculares em todo o planeta. “A incidência de doenças cardiovasculares tem aumentado muito no nosso país e em outros países do mundo e a população tem que se conscientizar que o melhor tratamento ainda é a prevenção. Então, quando os pacientes apresentam as doenças do cotidiano que são a hipertensão, diabetes, colesterol, nós devemos tratar agressivamente para que possamos evitar as doenças futuras, que seriam infarto, AVC (acidente vascular cerebral), que nessa fase nós também vamos tratar, prevenindo novos eventos, mas na grande maioria das vezes, os pacientes já permanecem com algum grau de sequela, tanto cardíaca quanto neurológica”, disse o médico cardiologista Luís Alberto Andrade Bueno.

Para que as pessoas possam levar um estilo de vida mais saudável, o médico cardiologista Luís Alberto Andrade Bueno também orienta: “O nosso ritmo de vida atual é extremamente intenso, e nós acabamos priorizando diversas outras atividades, e acabamos esquecendo do cuidado com a nossa saúde, então, a sugestão é que nós tenhamos uma alimentação o mais saudável possível, com a redução de frituras, redução de carboidratos. Que nós tenhamos um tempo também para fazer atividade física regularmente e no mínimo três vezes por semana, sendo cada episódio de duração de pelo menos 45 minutos para que possamos ter uma velhice sem limitações e sem nenhum nível de sequela”.

A profissão traz recompensas, destaca o cardiologista, que afirma o compromisso com a vida de uma pessoa: “É uma carreira extremamente gratificante, nós temos uma relação muito próxima com o paciente. É extremamente interessante a evolução que esses pacientes tem, então os pacientes têm se desenvolvido de uma maneira muito satisfatória. Nós conseguimos controlar diversas doenças, conseguimos prevenir diversos eventos. Todas as profissões tem suas dificuldades, mas essa é uma profissão extremamente gratificante do ponto de vista de resolutividade e de interação com o paciente”, comentou Luís Alberto.