Tupã celebra chegada da Primavera com flores e safra de mel

A estação das flores também dá início a intensa movimentação das abelhas.

COMPARTILHAR

A primavera de 2017 se inicia nesta sexta-feira, 22 de setembro às 17h02m e termina em 21 de dezembro. Muitas árvores já floresceram em Tupã, enquanto outras se enchem de botões para comemorar o início da estação das flores. Ao mesmo tempo, tem início uma maior atividade de abelhas que correm para polinizar as flores.

Eduardo Dantas

Eduardo Dantas, membro do Clube da Árvore de Tupã, comemora a chegada da nova estação mas destaca que a primavera no Brasil não é tão precisa como em países de clima temperado: “Algumas árvores já floriram, como os ipês. Já tivemos o ipê rosa florindo na cidade, já tivemos o ipê roxo, e o ipê amarelo ainda está um pouco em flor. Alguns já estão dando sementes, então a estação das flores não começa religiosamente à partir de setembro no Brasil, começou um pouquinho antes, mas isso é uma característica nossa”, comentou.

Neyla Kempes Camurcia

O início da primavera, além do desabrochar das flores também marca o auge da safra de mel: “A primavera é o auge da safra. O mel é o alimento para a abelha. O mel é um alimento energético e o pólen é o alimento proteico. Então na Primavera, as flores produzem o pólen e o néctar, e a partir do néctar, a abelha faz o mel”, explica Neyla Kempes Camurcia, apicultora e sócia-proprietária de apiário em Varpa.

Durante essa época do ano, auge da produção, o apiário oferece aos visitantes, a degustação do favo de mel: “Já faço o convite para os ouvintes, caso vocês queiram provar um pedacinho de favo, venham conhecer o apiário, que na época de safra que é de setembro até o final do ano, nós servimos degustação grátis. Então pode vir conhecer, fica em Varpa, na Rua Pastor Carlos Kraus, nº 351”, convida Neyla.

Enxames de abelhas aumentam na cidade durante a primavera

Um dos fatores mais preocupantes na primavera pelos apicultores é a “enxameação”, um fenômeno natural e espontâneo quando as abelhas aumentam sua reprodução e devido ao grande número na colmeia, começam a sair da colônia para formarem uma nova colmeia em ouro lugar, para garantir a a sobrevivência e propagação da espécie, explica a apicultora: “Ocorre muita enxameação nessa época. Caso apareça na casa de alguém, entre em contato com algum apicultor, ou entre em contato com os Bombeiros, que eles estarão auxiliando na retirada desse enxame. As abelhas não estão querendo fazer mal, mas às vezes acontecem alguns acidentes, de as abelhas acabarem picando ou chegarem a alguns lugares inconvenientes”, comentou.

No ano passado foram registrados vários casos de enxameação no município de Tupã, entre eles, alguns casos na avenida Tamoios assustando lojistas e pedestres. Alguns sinais marcam a presença de enxames e colmeias de abelhas em locais impróprios, causando risco à população: muitas abelhas voando em grupo, abelhas que entram e saem de pequenas aberturas em paredes, armários e troncos de árvores. As pessoas alérgicas também devem ter maior preocupação nessa época do ano.