Primeira parcela do 13º salário deve esquentar economia tupãense

Cerca de R$ 28 milhões será injetado na economia do município, sem contar com os valores recebidos pelos aposentados, pensionistas e servidores públicos.

COMPARTILHAR

A primeira parcela do 13° salário aos empregados paga até esta quinta-feira, 30 de novembro, promete esquentar as vendas no comércio de Tupã. No município, essa renda extra de final do ano deve injetar mais de 28 milhões de reais na economia, contando apenas com o comércio varejista.

Milton Zamora

Milton Zamora, presidente do Sindicato do Comércio Varejista – Sincomércio de Tupã e região, afirma que “um levantamento feito pela Federação do Comércio, sobre o valor do 13º que será injetado em Tupã, é de R$ 28 milhões na economia tupãense. Fora funcionários públicos e aposentados”.

Todo esse dinheiro correndo no comércio, promete esquentar as vendas de fim de ano, fazendo com que ela aumente em relação ao ano passado. “A previsão é que ela cresça em 5% a 6% em cima do ano passado. Se você pegar uma inflação que é baixa, está crescendo bastante as vendas”, afirma Milton.

O 13º corresponde ao salário do trabalhador, dividido pelos doze meses do ano e multiplicado pelos meses que trabalhou. Por isso que quem está trabalhando em um período inferior a um ano, receberá a gratificação proporcionalmente ao período trabalhado. Já a segunda parcela do 13° salário deve ser paga até o dia 20 de dezembro, com os devidos descontos de INSS e Imposto de Renda.