Médica traz para mulheres de Tupã tratamento para rejuvenescimento vaginal e vulvar

Laser de CO2 chega a Tupã: tratamento estético ou funcional provoca rejuvenescimento da área tratada e qualidade de vida. Melhor aparência, lubrificação e autoestima de volta.

COMPARTILHAR
Adriana Araújo Falcão

Atualmente, considerando maior expectativa de vida da mulher e busca de novos métodos que a permitam manter seu bem-estar e feminilidade, falar sobre rejuvenescimento da parte íntima é considerado essencial para aquelas que queiram levar uma vida em plenitude, já que durante muito tempo, esse assunto era considerado um tabu.

Segundo Adriana Araújo Falcão, ginecologista e obstetra no município de Tupã, surgiu um novo tratamento tanto estético como funcional para a parte íntima feminina, tanto nos cuidados com a vagina (região interna) e com a vulva (região externa). Esse tratamento rápido e indolor é o Laser de CO2. “Ele é feito no consultório, demora uns 10 ou 15 minutos, não dói, e a única restrição é que a paciente tem que ficar de 10 a 15 dias sem vida sexual. Esse é um tratamento novo, foi apresentado no último Congresso que teve em Ribeirão Preto-SP com aulas demonstrando os resultados que estão sendo fantásticos. Eu já estou fazendo aqui em Tupã há uns seis meses com excelentes resultados”, afirma a médica.

Para dar início ao tratamento, se faz primeiramente uma consulta onde a paciente passará por uma avaliação, devendo relatar qual a queixa, e assim o profissional médico estabelece o que poderá ser feito e quantas sessões serão necessárias. Alguns pacientes apresentam uma boa melhora em apenas uma sessão, afirma a doutora, e assim conseguem ter alta e apenas fazer a manutenção a cada seis meses ou anualmente. Na maioria dos casos, a média é de três sessões.

Uma das indicações mais clássicas para a utilização desse tratamento é a incontinência urinária. “A incontinência urinária é quando a mulher perde urina sem controle, às vezes por esforço, como tossir, espirrar ou a urgência miccional, quando não se consegue segurar a urina”, afirmou Adriana. O laser, através das sessões que podem ser no mínimo de três, podem dar uma qualidade de vida melhor para a paciente. Segundo a ginecologista, algumas mulheres apresentam dificuldade em sair de casa por conta da incontinência urinária. Adriana Falcão afirma que às vezes, pacientes jovens tem incontinência urinária e precisam do tratamento.

A segunda indicação é para mulheres que estão entrando na menopausa, entre 40 a 50 anos de idade e que acabam sentindo os sintomas dessa etapa da vida, muitas apresentam queixas relacionadas ao envelhecimento e à atrofia genital, tendo problemas de ressecamento vaginal. “Os hormônios vão diminuindo e a mulher vai ficando com a vagina seca, e começa a sentir dor na relação sexual. O laser retorna a lubrificação e rejuvenesce a parte intima, tornando-a mais lubrificada”, afirma a ginecologista. Esse tratamento pode proporcionar a mulher um resultado positivo na qualidade de vida, na autoestima e no relacionamento conjugal.

O laser também pode ser usado para fins estéticos para aquelas mulheres que independentemente da idade, sintam-se incomodadas com a aparência. O tratamento pode corrigir imperfeições ou aquilo que a paciente não gosta. Para fazer o uso do tratamento estético, é necessário que a mulher tenha mais de 18 anos, já para a parte funcional, pincipalmente em tratamentos de incontinência urinária, não tem idade.

O tratamento já pode ser feito em Tupã. A ginecologista Adriana Falcão (CRM 103494) atende em seu consultório que se localiza na Rua Bororós, número 702, centro. O telefone é o (14) 3491-3746.